Operação conjunta regata trabalhadores em condições degradantes em Boa Esperança e Ilicínea

0
365

Os trabalhadores eram submetidos a trabalho análogo a escravo.

Ouça a notícia:

Agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) participaram de uma operação em conjunto com Auditores Fiscais do Trabalho e com o Ministério Público do Trabalho, para erradicação do trabalho escravo em lavouras cafeeiras no sul do estado de Minas Gerais.

No período compreendido entre 13 a 20 de julho de 2021 os policiais, os auditores e os integrantes do Ministério Público do Trabalho efetuaram fiscalizações em fazendas nas cidades de Boa Esperança/MG e Ilicínea/MG, após o recebimento de denúncias.
No decorrer da operação, a força tarefa encontrou vários trabalhadores rurais em situações de trabalho análoga à de escravo, submetendo-se a jornadas exaustivas e sujeitando-se a condições degradantes.
Além da inexistência de direitos trabalhistas básicos como registro imediato do trabalhador e quitação mensal do salário, os lavradores eram submetidos à moradias em sistema de alojamento em situações precárias, frentes de trabalho sem banheiro e locais para refeições e não eram fornecidos os equipamentos de proteção individual a contento.

Ademais os trabalhadores eram responsáveis por todo o custeio do transporte e de sua alimentação desde seu estado de origem até as propriedades rurais no sul de Minas, algo totalmente ilegal nesse tipo de contratação de mão-de-obra.
Ao todo foram resgatados mais de 60 trabalhadores, que tiveram os direitos trabalhistas e a dignidade da pessoa humana preservados.
Com o fim da operação, seguem os trabalhos para apuração de responsabilidade civil e criminal dos empregadores.

Fonte e Fotos: PRF