Automação viabiliza mudas de café em larga escala

0
1

O uso de maquinário automatizado na preparação de mudas de café é uma inovação que permite a produção de mudas em grandes quantidades, facilitando o atendimento aos novos plantios.

A produção de mudas de café, da forma tradicional, utiliza sacolinhas plásticas como recipientes, sendo feita, quase totalmente, de forma manual. Nesse processo se utiliza bastante mão-de-obra, no preparo do substrato, no enchimento das sacolas, na sua arrumação nos canteiros e no seu semeio.

Foi desenvolvido, recentemente, um sistema com uso de bandejas plásticas, cujas células servem de recipientes para as mudas de café. Assim, contando com recipientes agrupados e distribuídos regularmente, a nova evolução necessária seria a de automatizar as operações de preparação das mudas. E isso foi possível, graças à adaptação de maquinário, semelhante ao que se utiliza para a produção de mudas de hortaliças, para uso com bandejas de células maiores e, também, de sementes grandes, como as de café.

A máquina desenvolvida é abastecida, com o substrato, através de moega e elevador. Ato contínuo, ela enche as bandejas, daí um dispositivo faz orifícios regulares, para receberem as sementes e, em seguida ela semeia rapidamente o café. O rendimento obtido é de preparação e semeio de 400 bandejas por hora, que serão 12800 mudas, por hora ou cerca de 100 mil mudas por dia de trabalho. São utilizadas bandejas com 32 células cada e o substrato é artificial, composto de fibra de coco e de turfa, mais fertilizantes de lenta liberação. Cada célula tem volume de 240 cm3.

Para efeito de comparação, levantou-se, em dois grandes viveiros comerciais, que utilizam o sistema de mudas de sacola, o uso de mão de obra nas mesmas operações, incluindo preparo do substrasto (terra + esterco + adubo químico), enchimento e encanteiramento das sacolas e seu semeio, chegando-se a uma utilização média de 1 trabalhador para preparar cerca de 1.000 mudas por dia. A máquina, para as 100.000 mudas no dia, necessita apenas 4-5 trabalhadores, usados para carregamento de bandejas e substrato, supervisão do semeio e arrumação das bandejas semeadas.

Além da rapidez e custo mais baixo na preparação das mudas, o sistema favorece a germinação uniforme das sementes, pois esse processo é beneficiado pela uniformidade na profundidade de semeadura e pelo próprio substrato, orgânico. Outras vantagens são a produção de mudas sem infestação por nematoides, já que o substrato é isento de terra, o que seria difícil com o substrato comum, por não existirem desinfestantes eficientes contra esta praga. As operações de transporte e plantio das mudas também são facilitadas. Um caminhão trucado pode levar 20 mil mudas e um trabalhador pode plantar mais de 2000 mudas por dia.

Fonte: Fundação Procafé (Por J.B. Matiello, Eng Agr Fundação Procafé e Paulo Cesar de Almeida, Tec. Agr Vale verde Viveiros)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui